Googl 

Busca Mundial Busca  Portugalweb.net

INDEX

REGIÕES:

AÇORES

MADEIRA

ALENTEJO

ALGARVE

BEIRA INTERIOR

BEIRA LITORAL

MINHO

RIBATEJO

ESTREMADURA

TRÁS OS MONTES

APENDICE:

ALDEIAS

FOTOS

MAPAS

TEMPLÁRIOS

MONUMENTOS NACIONAIS

GLOSSÁRIO

FORTES E FORTALEZAS:

S. João Baptista

S.Neutel

S.Francisco

Forte de Santa Catarina

Fortaleza Ponta da Bandeira

Torre da Medronheira

 
Necrópole da Sé de Castelo Branco
Por MARISA MIRANDA

pode ser anterior ao século XIV

A necrópole medieval escavada em Março na Sé de Castelo Branco poderá ser ainda mais antiga do que, inicialmente, foi apontado. "Algumas sepulturas descobertas na lateral da Sé, que estavam cortadas pela construção da cabeceira do edifício - que data, provavelmente, do século XVI -, são anteriores aos séculos XIV e XV", revela a arqueóloga Pilar Reis, que tem acompanhado a intervenção e que aguarda "os resultados da datação dos vestígios osteológicos encontrados nestas sepulturas".

Durante os últimos meses, a escavação pôs também a descoberto "o núcleo específico de enterramentos de crianças, algumas delas bastante jovens". Um achado "importante para o estudo da organização" destes cemitérios históricos. Próximo do local foi ainda encontrada uma pedra tumular que servia para assinalar a localização de uma sepultura específica ou de uma determinada área de enterramentos.

Por definir continua o espaço onde ficará todo o espólio encontrado ao longo da escavação e que inclui um pendente e um rosário composto por contas alternadas de prata, marfim, azeviche e âmbar, muitas moedas, fragmentos de cerâmica, adornos pessoais, como, por exemplo, duas fivelas de sapatos em prata e a pedra tumular.

A intervenção arqueológica terminou esta semana. Os relatórios serão entregues em Janeiro ou Fevereiro do próximo ano. E toda a informação recolhida será ainda objecto dum artigo, a publicar pelo IPPAR, durante o primeiro semestre de 2005.

As primeiras sepulturas rupestres escavadas na cabeceira da Sé, em Março, serão integradas nos arranjos paisagísticos da envolvente do espaço. Neste sítio será colocada alguma sinaléctica explicativa ou informação do registo arqueológico da descoberta "para que as pessoas que passeiam por aquele espaço, não vendo os enterramentos, possam entender a importância arqueológica do local".

Reabilitação concluída este mês

Esta necrópole medieval foi descoberta durante a intervenção arqueológica, desencadeada no âmbito das obras de recuperação da Sé, que decorrem desde Novembro do ano passado, promovidas pelo Instituto Português do Património Arquitectónico (IPPAR) e a Câmara de Castelo Branco. A escavação revelou um conjunto de 32 sepulturas antropomórficas (com forma humana), escavadas em granito que, de acordo com a análise dos arqueólogos feita na altura, seriam, provavelmente, do século XIV ou XV. Esta necrópole envolve toda a Sé de Castelo Branco e das primeiras sepulturas escavadas foram retirados os esqueletos de dez indivíduos. Um dos quais, que terá entre 11 e 13 anos, despertou o interesse dos especialistas em antropologia física, por apresentar uma deformação física acentuada na coluna vertebral. O bom estado de conservação das ossadas humanas associadas a estas sepulturas acabou por tornar este achado relevante.

Quanto à recuperação da Sé de Castelo Branco esta deverá ser concluída no final de Dezembro, mas o director do IPPAR de Castelo Branco, José Afonso, adiantou que poderá ser feita "mais uma pequena intervenção nos tectos da capela", não prevista no projecto inicial.

 
 
     CASTELOS NO MUNDO
  

Setubal   Guarda   Almada    Castelos  Seia  Seixal    Sesimbra  Palmela  Arqueologia   Historia        Portugal no mundo

intercâmbio  ttt   Contactos    Publicidade

Copyright © swspt.

 

 


Buy Direct Text Link Ads at Direct-Link-Ads