Googl 

Busca Mundial Busca  Portugalweb.net

INDEX

APENDICE:

ALDEIAS

FOTOS

MAPAS

TEMPLÁRIOS

MONUMENTOS NACIONAIS

GLOSSÁRIO

FORTES E FORTALEZAS:

S. João Baptista

S.Neutel

Forte de Crismina

S.Francisco

Forte de Santa Catarina

Fortaleza Ponta da Bandeira

Torre da Medronheira

Fortaleza de Nossa Senhora da Luz

Portugal no mundo:

FORTES E FORTALEZAS

Fortalezas de Portugal

CASTELOS DO MUNDO

BRASIL

 Discover the castles of the Algarve
THE LIBRARY OF IBERIAN

RESOURCES ONLINE

A SOCIETY ORGANIZED FOR WAR
 

  MY CASTLE  WEB RING


pordata

BRASIL500

Casa para férias na Guarda

 

 
 
Castelo visitável até 2006
património Garantia dada pelo coordenador do projecto arqueológico Recuperação, desenvolvida pelo IPPAR, está orçada em 800 mil euros 



Eduardo Pinto

Até ao final de 2006 deverá estar concluída a primeira fase da recuperação do milenar castelo e vila amuralhada de Ansiães. Nessa altura será possível a realização de visitas guiadas, de modo a que os turistas possam sair esclarecidos sobre a história do monumento. A garantia foi dada pelo coordenador científico do projecto arqueológico, Luís Pereira, durante um colóquio sobre património histórico realizado em Carrazeda de Ansiães. O projecto de recuperação, desenvolvido sob a tutela do Instituto Português do Património Arquitectónico (IPPAR), está orçado em cerca de 800 mil euros e tem uma comparticipação comunitária de 75%.

Actualmente, está a ser construído o centro de recepção, junto à igreja extra-muros (S. João Baptista), aproveitando-se para tapar uma cratera ali existente no granito. Dentro das muralhas está a ser testada a consistência do levantamento dos derrubes - muros desmoronados das antigas casas de Ansiães - efectuado no início da requalificação. Dada a sua debilidade, Luís Pereira preferiu submeter os derrubes à acção da meteorologia durante, pelo menos dois anos, antes de proceder ao seu capeamento com argamassa, de modo a evitar a infiltração da chuva. Serão ainda instalados sistemas de drenagem para evitar que a água se acumule dentro dos compartimentos.

Segundo o arqueólogo, este é o primeiro teste a ultrapassar antes de prosseguir com a intervenção, admitindo que possa demorar "vários anos". Na sua opinião, "não é sensato recuperar património num curto espaço de tempo", dado que há teorias que vão surgindo sucessivamente e "o que hoje é recuperado de uma maneira, poderá sê-lo de forma diferente no futuro". Daí que defenda uma recuperação gradual e ao longo dos tempos.


Conhecer o passado

Entretanto, está a ser feito o estudo dos materiais e de toda a informação científica resultante das escavações nas Igrejas de S. Salvador e de S. João Baptista, que levaram à recolha de um vasto e diversificado conjunto de ossadas humanas, que ajudarão à reconstituição da história demográfica de Ansiães. "A partir desses ossos, poderemos conhecer o género de pessoas que vivam ali, as doenças mais frequentes, a alimentação e o tipo de actividades que desempenhavam", explicou.

Todo o espólio retirado das escavações irá integrar um Centro Interpretativo que será edificado pela câmara municipal de Carrazeda na zona histórica da vila. No entanto, este é um projecto que ficará dependente de uma nova candidatura aos dinheiros do IV Quadro Comunitário de Apoio.


Recessão demográfica afectou vila

O burgo medieval de Ansiães foi dos primeiros a receber Carta de Foral em Portugal, pela mão de Fernando Magno, em 1057. A sua ocupação começou no Calcolítico, por volta do ano 2.500 a.C., e prolongou-se até ao século IX, época em que o povoado foi abandonado totalmente. Durante toda a Idade Média, Ansiães assumiu-se como uma das principais vilas de Trás-os-Montes, mas viria a perder importância devido à recessão demográfica. A maior parte dos habitantes começou a deslocar-se para a actual sede de concelho e para localidades como Linhares, Lavandeira ou Marzagão. A igreja românica de S. Salvador, rotulada pelo Abade de Baçal como "Jóia de arquitectura do Românico Transmontano", é um dos quatro templos portugueses mais interessantes do estilo. Uma importância que fica a dever-se, sobretudo, a uma parte semi-circular que constitui o portal frontal, do tipo Pantocrator.
 

 
 
     CASTELOS NO MUNDO
  

Setubal   Guarda   Almada    Castelos  Seia  Seixal    Sesimbra  Palmela  Arqueologia   Historia        Portugal no mundo

intercâmbio  ttt   Contactos    Publicidade

Copyright © swspt.

 

 


Buy Direct Text Link Ads at Direct-Link-Ads