Voltar à pagina inicial
ааааааа Busca Mundial Busca Portugalweb.net
ааааааа Busca Mundial Busca Portugalweb.net
Uniformes
Uniformes
ллллллллллллл













 
Os Uniformes de 1834

POR: MANUEL A. RIBEIRO RODRIGUES

OS UNIFORMES DE 1834


A paz assinada em Évora Monte, no dia 26 de Maio de 1834, pôs término à Guerra Civil que já durava fazia dois anos (contando desde o desembarque no Mindelo em 1832).


Oficial em grande uniforme

(observe-se o talabarte m1806)

Por força do Decreto de 25 de Outubro de 1834, foi publicado o Plano de Uniformes para o Exército, colocando assim uma certa ordem na confusão de fardamentos que existiu durante a guerra, desordem essa que já se vinha agravando desde o termino da Guerra Peninsular. Durante a Guerra Civil, todo este estado de coisas piorou na medida em que as duas facções utilizavam uma variedade enorme de fardamentos e hoje, torna-se bastante difícil ter provas concretas da existência de alguns modelos, por falta de documentação e de fontes iconográficas; por vezes, aparecem-nos regulamentos de uniformes sem os respectivos modelos e vice-versa; também é necessário ter em linha de conta que muita da iconografia, sobre este conturbado período, não é coeva e, por vezes, é bastante fantasiosa. Não nos podemos esquecer, que também estiveram muitas tropas estrangeiras ao serviço do Exército Liberal, o que torna este assunto ainda mais confuso, na medida em que alguma iconografia contemporânea diz respeito a tropas estrangeiras e como as gravuras não têm cor é extremamente difícil distinguir estas das nacionais.

O Plano de Uniformes de 1834 está bastante mal feito, tem muitas omissões e as ilustrações por serem muito pequenas, não nos permite ver os pormenores com a necessária nitidez.

No Arquivo Histórico Militar existe uma série de desenhos que devem pertencer a este Plano de Uniformes, mas tal indicação não esta lá e têm uma numeração que não condiz com o P.U em questão, mas pela descrição certamente que o são, isto sem contar com outras folhas que contém uma grande quantidade de bordados para as golas, vistas, frentes, canhões das mangas, etc., que também não têm indicação alguma, mas ao analisarmos atentamente algumas gravuras avulso, deste Plano, verifica-se que fazem parte dele, mas nem uns, nem outros tem indicação alguma, nem se sabe a que posto ou função dizem respeito; também não existe nenhum texto descritivo destes desenhos.

O Autor

PLANO DE UNIFORMES PARA O EXÉRCITO
Decreto de 25 de Outubro de 1834
inserto na Ordem do Exército n.º 9 de 22 de Novembro de 1834

OFICIAIS
GRANDE UNIFORME

BARRETINA

De vaqueta, larga com tampo de couro, guarnecida por um galão de seda preta na parte superior em toda a volta, na parte inferior tem, a toda a volta, um reforço de couro; pala de couro envernizada de preto, francalete de couro com uma fivela na parte inferior, com alhetas para se poderem prender no tope da barretina, isto é na oliva do penacho; na frente e ao meio tem uma chapa de metal dourado com a figura de uma estrela de oito pontas, tendo na parte superior uma coroa, interiormente tem uma coroa circular onde aparecem, em alto-relevo, as letras "REGIMENTO DE INFANTERIA" , tendo ao centro o número do regimento em aberto, fig. 1; penacho de pelo de cabra, da cor da respectiva companhia, e oliva dourada, tudo como a fig.2


Figura 1

Figura 2

CHAPÉU ARMADO
(Bicórneo)
De feltro preto, com laço de seda azul e branco, tendo por cima uma presilha de cordão dourado com o respectivo botão e borlas nos cantos, sendo de canutilho para capitães e subalternos, e de cacho liso para os oficiais superiores; penacho da respectiva cor, tudo como nos indica a fig. 3

Observação: como no presente P.U. a sua utilização não é específica, para os
oficiais de infantaria, deduz-se que o seu uso seria facultativo.


Figura 3

PENACHOS

Companhia
Cor
Granadeiros
Encarnado
Fuzileiros
Branco
Atiradores
Verde

FARDA

Comprida de pano azul ferrete, assertoada pelo direito, com duas ordens de oito botões; carcelas da respectiva cor, colocadas nos canhões das mangas, sendo avivadas e tendo, cada uma, três botões pequenos, fig. 4; as abas ficam pela altura do dedo médio, estando o soldado perfilado, as vistas ou virado das abas são da cor do forro, e estão presas por intermédio de emblemas de pano e da cor particular, conforme o mapa abaixo; algibeiras desenhadas no sentido da altura por um vivo, tendo cada portinhola três botões; de cada botão da cintura sai um vivo, na vertical, que termina junto à junção das vistas, tudo conforme as fig.5, 6 e 7. Os forros e todos os vivos para a infantaria são brancos.


Figura 4

Figura 5

Figura 6

Figura 7

EMBLEMAS DAS VISTAS
Companhia
Emblema
Cor
Granadeiros
Granada (fig. 8)
Encarnado
Fuzileiros
Estrela (fig. 9)
Azul claro
Atiradores
Corneta (fig. 10)
Verde
Nota: as cores dos emblemas foram tiradas por analogia dos uniformes da Guarda Nacional de 1827. O presente plano é omisso em relação às cores dos respectivos emblemas.


Figura 8

Figura 9

Figura 10

BOTÕES

De metal amarelo, ovados, com as armas nacionais, fig. 11

Figura 11

DRAGONAS

De ouro, sendo a palmatória de liga lisa, com meia-lua de metal amarelo, guarnecido com um canutilho de linha e meia de diâmetro, que serve para cobrir o cosido dela, as franjas são lisas, tudo conforme as fig. 12 e 13.
As franjas são:
- Para Alferes, Tenente e Capitão de canutilho n.º 4
- Para Majores, Tenentes-Coronéis e Coronéis de canutão n.º 6


Figura 12

Figura 13

CALÇAS

De mescla azul acinzentado, fig. 14

Observação: Nalguns desenhos aguarelados (da época?) aparecem-nos os oficiais com calças da cor da farda (azul ferrete) e os oficiais superiores com um vivo de galão dourado nas costuras laterais das calças (cujo modelo se desconhece), esta disposição, se existiu, é omissa no respectivo P.U.


Figura 14

SAPATOS
De vitela pretos, abotinados.

BANDA
De seda carmesim com borlas de oito polegadas de comprimento do mesmo, torcidas, devendo ser atadas em nó ao lado direito, e as borlas caídas na altura do joelho.

CAPA PARA BARRETINA
De oleado, de cor preta, colocavam-se nas barretinas em ocasiões de chuva.

LUVAS
De pele, branca.

Página seguinte>>>


 

Viriatus é uma marca registada da Arte Vila - 2001 todos os direitos reservados